DEMOCRADURA À BRASILEIRA

Uma intervenção do projeto de arte pública  Fome Nunca Mais , na Missa do Trabalhador, realizada na praça da CEMIG, em primeiro de maio de 2018,  provocou desconforto e comoção.

Trata-se de uma instalação/performance, composta por cabeça indígenas em cerâmica da performance “ A degola” , que foram acolhidas  pela primeira vez  pratos de alumínio do projeto   Fome Nunca Mais. Cada prato foi  acompanhado  por  uma frase escrita   relacionada ao desdobramentos do  golpe político no Brasil, que começou com o impeachment  da Presidenta Dilma.

A  obra  intitulada de  “ Democradura à Brasileira” foi acompanhada de uma frase em tecido  “ No Brasil da democradura, de golpe em golpe, degola-se a democracia” . Na Missa do Trabalhador  a obra foi montada  no local de passagem dos celebrantes, o  que   fez com que desviassem o caminho de entrada até o altar. Depois nos momentos finais da missa  participantes transitaram  pelo local  carregando nas mãos  os pratos com as cabeças  até a escadaria que dava acesso ao  altar, onde ficaram expostas.   

Em 1999,  os pratos do  projeto  Fome Nunca Mais   fizeram  parte da liturgia da Missa do Trabalhador por denunciar a fome e miséria do povo brasileiro.   Depois  desta ação,  o projeto pretende expor o trabalho em outros espaços.

 Em 2019 o projeto estará de volta a Missa do Trabalhador, para marcar  sua trajetória  de 20 anos.

Fotos abaixo de Neide Pacheco e Ailson Leite  





















BATUCANDO NA GREVE GERAL

O projeto Fome Nunca Mais convida a todos para mais um batuque de pratos por democracia próximo dia 28 de abril. Concentração às 9 horas ao lado do  Monumento à Terra Mineira  da Praça da Estação de Belo Horizonte-MG.

Abaixo, batuque em Belo Horizonte dia 31 de março de 2017





O projeto Fome Nunca Mais convida a todos para mais um batuque de pratos por democracia próximo dia 28 de abril. Concentração às 9 horas, ao lado do  Monumento à Terra Mineira  da Praça da Estação de Belo Horizonte-MG.

BATUQUE DE PRATOS PELA DEMOCRACIA

Presentes nas últimas manifestações contra o golpe  e as retiradas de direitos do governo Temer,  pratos do projeto de arte pública Fome Nunca Mais – Memória de um sacrifício, depois de participarem  da instalação " Golpe é Golpe",   agora estarão nas mãos de manifestantes em todo país como objeto de arte e luta. 

Como nas últimas manifestações em Belo Horizonte, o projeto  convoca  a todos para batucar pela democracia, fazendo uso de pratos  alumínio, contendo a palavra “Golpe” escrita no seu interior. 

Batuque de pratos em Belo Horizonte dia 28 de março ( terça-Feira ) 

Manifestação às 16 horas da Praça da Assembléia  Legislativa de Minas Gerais

até  Praça da Estação.

Observação: Levar 1 ou 2 pratos de alumínio ( preço nas lojas R$ 5,00 )

 Divulgue e participem em sua cidade. 












Batendo pratos contra o Golpe


Nesta quinta-feira, dia 22 de setembro, os pratos do projeto  Fome  Nunca Mais -  Memória de um sacrifício, atendendo o apelo das ruas participaram  de uma gigantesca manifestação  em defesa da democracia que  foi iniciada na Praça  da Estação e terminada na Praça da Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

Depois de serem  apropriados por manifestantes, foram utilizados como instrumento de percussão e na criação da instalação "GOLPE É GOLPE'. 

 A próxima intervenção do projeto acontecerá  dia 24 de setembro, às 10 horas, na praça Iria Diniz , em Contagem -MG.








GOLPE É GOLPE EM BELO HORIZONTE

Nesta quinta-feira, dia 15 de setembro, os artistas do coletivo CARTE-I (Severino Iabá, Jorge Dissonância e Eliane Velozo) estiveram na Praça Sete de Belo Horizonte com os prato do projeto ‘Fome Nunca Mais – Memória de um sacrifício’ para mais uma intervenção  urbana em defesa da democracia brasileira..

A atividade foi marcada por momentos de acolhida pela maioria das pessoais, mas também  de agressões  verbas  de alguns  simpatizantes fanáticos do impeachment.